quarta-feira, 24 de outubro de 2012

HORTA - Por que é importante plantar?




Descubra boas ideias que brotam dos canteiros de algumas escolas

24/10/2012
Texto Manoela Meyer
Educar
Foto: Nana Sievers

Foto: Além de biologia, a horta ensina sobre linguagem, matemática, estudos sociais e higiene
Além de biologia, a horta ensina sobre linguagem, matemática, estudos sociais e higiene. Clique na foto para ver mais imagens das crianças plantando nas escolas.
Clique aqui para ver mais fotos

Em novembro do ano passado, um legume virou a principal atração para os alunos do Pré-1 de um colégio particular de São Paulo. Do outro lado da cidade, crianças de várias idades esperavam ansiosas pelo momento de plantar mudas de hortelã, alecrim e outras ervas no terreno de uma escola pública. Apesar de envolver contextos bem diferentes, ambas as atividades tinham como objetivo despertar o interesse das crianças por plantas cultivadas pelos homens. Para isso, nada melhor do que contar com um canteiro bem variado!

"O que eu mais gostei de tudo isso foi ver aquela sementinha virar um nabo", disse o pequeno Luciano de quatro anos, à professora Ayni Shih Liu, responsável pela atividade na horta do Colégio AB Sabin. A ideia começou com a leitura em classe do conto russo O Nabo Gigante (Alexis Tolstoi, Livros Horizonte). Além de biologia, as crianças tiveram contato com assuntos de linguagem, matemática, estudos sociais e higiene. Esperaram pacientemente durante 50 dias até que os nabos estivessem prontos para ser colhidos e usados no preparo de pequenos pastéis na cozinha experimental da escola. "Planejamos tudo de forma interdisciplinar, mas um dos pontos cruciais era que os alunos associassem o que se planta ao que se come", contou Ayni.

A história foi um pouco diferente no Centro Educacional Unificado (CEU) Jardim Paulistano. Meses antes, alguns professores e pais haviam feito uma horta no local. "Mas tudo que foi plantado, morreu. Não conseguimos cuidar das plantas de forma adequada", conta Tania Quintal, coordenadora pedagógica do CEU. O solo era infértil e não havia quem pudesse fazer a manutenção periódica. Uma solução criativa foi sugerida pela ecóloga Carolina Araújo, do Instituto CRIS: o plantio de um Jardim Sensorial. "As plantas escolhidas para o jardim são mais resistentes do que as de horta. Não exigem muito adubo e são fáceis de manter", conta Carolina. O objetivo do espaço foi despertar os sentidos das crianças. Arruda, alecrim, lavanda e manjericão, por exemplo, estimulam o olfato. Há flores variadas para a visão e plantas com texturas diferentes, como o boldo e a espada de São Jorge, para despertar o tato.

Conversamos com a professora Ayni Shih Liu e a ecóloga Carolina Araújo para entender um pouco mais a importância de cultivar plantas na escola.
Para ler, clique nos itens abaixo:(Acesse os links e veja as informações sobre a Horta Escolar)


http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/importante-plantar-686651.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário